"Em toda a infância houve um jardim. Isto é coisa de poetas."

Augustina Bessa-Luís

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Chegou a Mala... Yupiiiiiiiiiiie.

Ontem, já pertinho da hora de terminarmos as nossas tarefas aqui no JI, o carteiro Francisco entregou à Tânia uma encomenda para nós. Apesar da curiosidade e de saber o que lá vinha, conseguimos resistir até hoje para vermos o que ela realmente continha.

E hoje, depois de termos pesquisado o embrulho e termos aprendido imensas coisas com o envelope onde a nossa amiga Ana, de Castelo Branco, colocou a Mala, finalmente tivemos a Mala nas mãos.
Com o envelope aprendemos sobre remetentes e destinatários, sobre o símbolo que representa os Correios e o Afonso descobriu "instruções" que estivemos a "ler".




E lá dentro descobrimos a história da viagem que os nossos amigos da Sala Amarela fizeram ao Palácio de Mafra e à sua Biblioteca e o que por lá descobriram. Até nos enviaram um morcego, daqueles que habita a biblioteca e protege os livros. 
De Castelo Branco, ficamos a conhecer o Parque da Cidade...e com muita vontade de conhecer a Casa da Árvore que lá existe.




Mas do que mais gostamos foi, sem dúvida, do morcego. E sobre ele aprendemos onde vivem como se reproduzem, como dormem, o que comem... e até descobrimos o super-herói que é um morcego. É esse mesmo, o Batman!!

De tarde falamos com os nossos amigos da Sala Amarela e pregamos-lhes um susto, com os muitos morcegos que, entretanto, "acordaram" na nossa sala.
Os nossos amigos gostaram de voltar a ver a sua Mala e mostramos-lhe o que os amigos de Castelo Branco lá colocaram.


Tivemos de interromper a conversa, porque o senhor presidente da junta de freguesia, e os amigos do 1º Ciclo estavam à nossa espera para cantarmos as Janeiras, no salão do 1º andar.
Mas nem aqui os amigos da Sala Amarela ficaram de fora, e no Skype do Iphone também nos ouviram cantar.


Quando voltamos à sala continuamos na "sala ao lado", porque, entretanto chegou lá o Filipe, uma amigo dos nossos amigos que escreveu um livro chamado "A história do Zeca Garro", sobre uns pássaros que existem nas ilhas açorianas.


Na "Hora da Fruta", descobrimos que "morcego" e "maçã" são palavras que começam pela mesma letra. E enquanto comíamos e escorregávamos, descobrimos outras palavras começadas por "M".


E agora já estamos a preparar a nossa viagem. Entretanto, a Mala vai ficar connosco... Até a enviarmos para Vila Nova de Gaia :)



segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Uma outra forma, bem mais divertida e eficaz, de vestir o casaco

A Margarida C. trouxe um casaco novo que quis mostrar aos amigos... E acabamos a ver um vídeo, no Facebook, de uns meninos a vestir os casacos de uma forma engraçada e eficaz. 


E não é que resulta!!!! Ora vejam lá...

video

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Direita e esquerda, em modo Boneco de Neve

O frio da semana inspirou-nos para algo que nos ajudou a perceber os dois lados do nosso corpo...por isso "improvisamos" o corpo de um boneco de neve.

A partir de uma receita que descobrimos no youtube, construímos um boneco de neve, com um par de meias. Uma do pé direito e outra do pé esquerdo. Amarramos-lhe um cachecol virado para a direita e colocamos-lhe uma vassoura no lado esquerdo.



 A Margarida F. no meio da "confusão" da construção das vassouras, descobriu o número 4.


Também descobrimos no nosso corpo partes que fazem parte do lado direito e partes que fazem parte do lado esquerdo. E que, independentemente, do lado para que estejamos virados, a esquerda e a direita nunca se trocam.





Até aprendemos uma lengalenga:

"Esta é a mão direita.
A esquerda é esta mão.
Com a direita digo que sim.
Com a esquerda digo que não.
A direita aponta para o céu.
A esquerda aponta para o chão.
Agora que já as conheço, 
já não faço confusão."

E vimos um filme maravilhoso chamado "Snowman", com cerca de 35 anos, e escrito por Raymond Briggs.



E com o frio a manter-se por estas bandas, a próxima semana promete "dedos, mãos e luvas"...

A Mala e o Google Earth...via Skype

De tarde, algumas meninas da sala quiseram ligar ao Henrique e como já sabem usar o Skype, num instante chegaram à Sala Amarela.
O Henrique mostrou-nos o percurso da mala no Google Earth... e o Rodrigo (da Sala Amarela) contou-nos que, logo pela manhã, foram ver a geada que cobria os campos ao redor da escola. 
Friinho bom...


Com a nossa câmara nova, os nossos amigos já nos vêem melhor...



Reflexos


Margarida, a fotógrafa.


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Tensão superficial...

...foi o que a professora Joana, hoje nos trouxe na sua "aula" de ciências.

Aprendemos palavras novas como "espátula", "conta-gotas", "corante", "dissolver" e "agitar" e ficamos a perceber como reage a gordura ao detergente. Com leite, corante alimentar e detergente ficamos a perceber porque se lava a louça com detergente...é que a gordura "foge" do detergente.





E a Mala já vem a caminho...

E da Sala 3, do JI Quinta das Violetas, em Castelo Branco, chegou-nos uma mensagem vídeo, via Skype, da Ana e dos meninos, a avisar que a Mala, já estava pronta para ser enviada pelo correio. 
Ficamos à espera que o carteiro Francisco nos entregue a encomenda.


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

1, 2, 3, atirar bolas de sementes

E depois de há alguns meses termos feito as nossas bolas de sementes, com a equipa do Gabinete do Ambiente, hoje, ainda antes das 9 horas, para aproveitar a boleia da dona Conceição, que conduz a carrinha, lá fomos nós em direção ao monte.

O dia estava lindo, com sol, céu azul e uma temperatura que devia rondar os 6ºC. Depois de bem agasalhados e com as galochas nos pés, fomos respirar ar puro, para que os "micróbios da gripe" fiquem bem longe de nós.

O Afonso descobriu que o caminho era muito "íngreme" e que precisava ser subido com cuidado.

A paisagem era um misto de fantástica, sobre as casas e os campos verdes, e desoladora. Aquela encosta do monte foi bastante atingida pelos incêndios de Verão e por isso decidimos colaborar na sua reflorestação. 
Por isso, "1, 2, 3 atirar as bolas de sementes" que esperamos, germinem com a chegada das próximas chuvas e deixem a nossa floresta mais verde.

Que bela forma de começar um dia frio...e com tanto sol.







Happy hour


Enxara do Bispo/Mafra calling

E estava a Clarinha, a ver um vídeo das "massinhas da Frozen", quando foi "interrompida", por uma chamada, via Skype, do Henrique.

-Cristina, Cristina, o Henrique da Sala Amarela, está a ligar... e nós já atendemos!

E é isto que acontece quando nos sentimos, já não na "sala ao lado", mas quase na mesma sala.

Contadas as novidades da manhã, com Mala e tudo, conhecemos a "Ana das danças" de Mafra e também apresentamos a nossa "Ana das palavras" (terapeuta da fala).

"Kutchichi" é aquela dança que não escapa em cada encontro e hoje também dançamos "Cavalos e borboletas"... desta vez com a Ana, do outro lado, a dançar e com a Ana, deste lado, a fotografar.



E a Mala já chegou a Castelo Branco

Com viagem iniciada na Enxara do Bispo, Mafra, a Mala de Viagens dos nossos amigos da Sala Amarela, já chegou a Castelo Branco, à sala dos amigos que têm a Ana por "companheira de viagens". E por isso, a nossa primeira vídeo conferência do dia foi direcionada para o interior do país. "Castelo Branco calling"...





terça-feira, 17 de janeiro de 2017

"Tralhas" de Carnaval

Há dias recebemos um saco cheio de "tralhas" de Carnaval e de objetos para festejar a chegada do Fim de Ano.
Hoje, quando a Clarinha e a Inês brincavam ao Carnaval na Casinha-das Bonecas, foi o dia certo para descobrirmos o que realmente guardava este misterioso saco... E foi uma verdadeira festa de Carnaval, à qual se juntaram alguns dos amigos do 1º Ciclo, quando ouviram tanta folia.




À procura da mala, no blogue da Sala Amarela

Fomos visitar o blogue da Sala Amarela, para sabermos mais sobre a mala que um dia vai chegar cá, vinda de Castelo Branco.


segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

À "janela" com os amigos da Sala Amarela

Depois de termos ouvido a história do livro "A cadela amarela & vários amigos dela", nada melhor do que continuar a rimar e, através da janela do Skype, visitar os amigos da Sala Amarela.
Temos uma webcam nova e resolvemos testá-la também. Agora a nossa "janela" é muito mais nítida e os amigos da "sala ao lado" já nos conseguem ver melhor.
Foi tão bom voltar a estar assim "juntinhos". Conheceram-se novas caras amigas, dançamos e falamos de um novo projeto. Os amigos da Sala Amarela iniciaram o Projeto Mala que, tal como qualquer mala que se preze, vai querer viajar por muito lugares.
Inicialmente pensado para ser enviada para nós, primeiro a mala vai a uma cidade do interior, Castelo Branco, antes de cá chegar... quem sabe buscar um pouco do muito frio que nestes dias se faz sentir por aquelas bandas. 
Vamos esperar que o senhor carteiro a traga até nós para podermos contar as aventuras de uma viagem que vamos fazer ao outro lado da nossa janela, ou à cidade mais próxima. Porque não interessa a distância, mas as histórias que se podem contar no caminho que percorremos.

Querida Mala, esperámos por ti e pelo caderno que já vai trazer duas histórias de viagens... Até lá vamos abrindo as "janelas" para a "sala ao lado".





sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Era uma vez um prémio...

... que se transformou em equipamento para usarmos na nossa sala, e para oferecer também aos amigos do 1º Ciclo, pois eles (em especial os do 1º e 2º anos) também um dia já fizeram parte do nosso grupo.
Usamos a verba que foi atribuída à escola, pela nossa participação no projeto "Ciência na Escola", da Fundação Ilídio Pinho, em material que hoje já estivemos a experimentar.








quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O dia de hoje

E já começamos a perceber que o nome e o número do dia, muda todos os dias. Que o mês vai demorar os dias todos do nosso mapa que preenchemos todos os dias. Que a estação do ano vai precisar de mais dias para mudar e muitos mais dias precisará o ano. Mas o tempo, esse pode mudar várias vezes no mesmo dia ...


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Passeio com os 5 sentidos

     E quando o sol nos chama para um passeio com os 5 sentidos, descobrimos luminosidades, formas, texturas, cores, cheiros, sons e sabores.
   Quando passeamos por sítios que já conhecemos, podemos sempre ter olhares diferentes sobre aquilo que vemos.
    Há luz e sombras, árvores com frutos, ribeiros a correr, pássaros a cantar, garças cinzentas a voar, vacas a mugir e o sino a tocar. 
     Descobrimos o verde, o castanho , o vermelho, o amarelo, o laranja, o azul, o branco, o roxo e o cinzento.
    Equilibrando-nos nas irregularidades do caminho, aprendemos a contemplar e a desenvolver o poder de observação e criatividade, desfrutando da sensação de paz e estar em harmonia com o mundo que nos rodeia. 

  A capacidade de se sentir maravilhada, é fundamental para a criança se motivar para as aprendizagens ao longo da vida.